easily-ignored

Não tenho medo da morte; Entendo que a vida, como todas as coisas que existem no mundo, tem seus fins inevitáveis. O que me assusta é imaginar a ausência de alguém tão próximo a mim. Imaginar a dor que este vazio pode provocar. A dor de uma saudade incurável… É como dizem: “Ninguém tem medo de altura, mas de cair. Ninguém tem medo do escuro, mas do que há nele e não se pode ver. Ninguém tem medo da morte, mas sim de perder quem se ama.”


Página 1 de 1
Themed Base por Fran Keynes.